5 Expectativas que Você tem que Mudar Hoje!

Qual o Tamanho da sua Perna?
7 de abril de 2016
Você tem Respostas para Todas as Perguntas?
26 de abril de 2016

Existe uma famosa prece católica chamada a “Prece da Serenidade”. Se você não conhece, já deve ter visto em algum seriado ou filme. Seu trecho mais famoso é “Concedei-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar as que posso e sabedoria para distinguir uma da outra”.

Você, um profissional com uma inteligência emocional bem desenvolvida, certamente sabe que existem momentos em que você deve investir tempo e esforço nas ações necessárias e momentos que exigem uma retirada estratégica, seja nos negócios como nas relações interpessoais. O problema que 90% das pessoas têm é justamente entender a distinção entre o que os dois lados da moeda, ou seja, entre o pode ser feito e o que não pode ser mudado.

Geralmente, isso é contemplado pelas expectativas que levantamos pelos nossos próprios valores. Eu mesma já falei sobre a importância do otimismo, ferramenta essencial para influenciar pessoas e calcular riscos… Mas existem algumas expectativas que você, mesmo no auge do seu otimismo, deve reavaliar!

Tais expectativas são bastante culturais, muitas são repetidas em nossos ouvidos desde que nascemos. O impacto que algumas dessas expectativas têm sobre nós é tamanho que se tornam verdadeiras convicções, dogmas de vida. E, quando essas convicções são quebradas na sua frente, certamente você fica sem chão e isso custa o seu poder pessoal.

Uma pesquisa feita pelo psiquiatra Travis Bradberry (principal colaborador do site talentsmart.com) listou algumas expectativas cultivadas pela maioria das pessoas e explica por que elas são nocivas para o seu sucesso. Confira a seguir 5 delas:

1. A vida é justa

Você sabe que o mundo está repleto de mazelas, sofrimentos e injustiças, certo? Sua resposta pode até ser sim, mas é possível que, em um nível subconsciente, essa ideia não esteja tão bem assentada na sua mente.

Bradberry diz que muitas pessoas acreditam que, lá no fundo, que a vida é equilibrada. É como se esperassem que, por uma “lei natural”, todo sofrimento acabasse sendo compensado no final. Gente, hora de acordar! Muitas vezes, não há nenhum prêmio de consolação e quanto mais cedo você deixar de esperar por ele, mais cedo tomará decisões que realmente farão alguma diferença.

Então, não espere “justiça divina”. Tome uma atitude para acertar as coisas.

2. As oportunidades aparecem mais cedo ou mais tarde

Você pode ser um profissional impecável, digno de recompensas como promoções, viagens. Ou mesmo um poderoso empreendedor que certamente conseguiria muitas vendas e reconhecimento. Mas há uma grande distância entre merecer e conquistar.

De acordo com o especialista, a crença de que os prêmios “cairão do céu” é extremamente comum. A realidade é mais difícil: competência e talento não bastam para que os outros percebam o seu valor e lhe ofereçam oportunidades. O sucesso depende de um bom planejamento de carreira e de um esforço insistente na direção dos seus objetivos.

3. As pessoas entendem o que você quer dizer

A comunicação humana é um processo muito mais complicado do que parece. Se você acompanha meus textos sabe bem do que eu estou falando! O seu interlocutor sempre vai projetar suas próprias expectativas, dúvidas e crenças nas palavras que saem da sua boca.

Para se fazer compreender, não basta simplesmente falar: é preciso ser didático e paciente. A comunicação não funciona se não for muito clara, e ela só será assim se você passar algum tempo procurando entender a perspectiva da outra pessoa.

4. Se pensarem bem, as pessoas vão concordar com você

Uma variação do item anterior que fala que é não entender que as pessoas podem ter opiniões diferentes! Ou ainda, que as pessoas não entenderam (ou discordam) daquilo que você acabou de explicar tão claramente!

Fica a máxima: algo óbvio para você pode não ser óbvio para uma pessoa com experiências e compromissos diferentes dos seus, então pare de se ofender quando alguém diverge de você e pare de imaginar que só existe uma única resposta certa, a sua. É importante ouvir, considerar e agradar todas as partes envolvidas (ao menos tentar!).

5. É possível mudar uma pessoa

Você pode influenciar um outro indivíduo, mas mudá-lo em sua essência é algo que dependerá exclusivamente dele próprio. Em outras palavras: se ele mesmo não desejar, nada acontecerá.

Entender isso é difícil e, por isso, muita gente continua tentando transformar quem, na verdade, quer continuar sendo exatamente como é. Para não sacrificar o seu relacionamento com colegas, chefes e subordinados, diz Bradberry, é melhor se aproximar das pessoas que têm mais afinidade com você, e abandonar as esperanças de alterar profundamente o comportamento das demais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *